Como criar códigos SKU e EAN para meus produtos?

Se você precisa organizar o seu controle de produtos por códigos, siga estas dicas!

O que são estes códigos?

EAN

Sigla de European Article Number é um código de barras no padrão EAN definido pela GS1 para a identificação dos código de barras UPC. No EAN-13 o símbolo codifica treze números que estão divididos em quatro partes; dos treze dígitos, doze são dos dados referentes ao produto e um é o dígito verificador

Amplamente utilizado no mundo todo, que serve para identificar individualmente todos os produtos que o utilizam.

O código de barras contém todas as informações relevantes sobre um produto que são divididos da seguinte maneira:

  • País de origem – 3 primeiros dígitos ( Brasil 789 );

  • Empresa Fabricante – 4,5 ou 6 dígitos;

  • Produto por ela produzido – 3,4 ou 5 dígitos;

  • Digito verificador – 1 dígito.

Lembrando que a soma dos dígitos sempre resultará em um código de 13 dígitos.

SKU

Significa "Stock Keeping Unit" (Unidade de Controle de Estoque). Trata-se de um código identificador único de um produto, e é utilizado para controle do estoque. É através do SKU que você consegue pesquisar e identificar exatamente qual o produto que foi vendido ou entregue, facilita o gerenciamento, a localização e o fluxo de produtos, já que permite identificar os itens por suas características, como fabricante, tamanho, peso, cor, forma, etc.

Um hipermercado pode trabalhar com 60 mil SKUs, por exemplo, pois qualquer diferença na mercadoria (tamanho, cor, sabor), mesmo sendo de uma mesma marca, representa um SKU diferente.

Em outras palavras, o SKU é o CPF de um produto. Ele facilita a identificação de todas as formas de um item, como o seu tamanho, a sua cor e demais especificações.
Com esse recurso, você conseguirá organizar os diferentes tipos de itens no estoque de sua loja através de códigos atribuídos a eles. 

Como criar esses códigos?

Caso você não tiver uma organização dos seus produtos por código SKU ou EAN indicamos que sejam criados para a melhor identificação dos seus produtos, e para que você possa desfrutar de todos os benefícios desse modelo de organização, além de que precisará deles para controlar os seus cadastros de produtos no Magis5

EAN

Se o seu produto não tenha código de barras:

No caso de produtos já comercializados na internet indicamos pesquisar os EANs, pois pode ser que já existam cadastros, apenas se atentando em verificar a veracidade da informação.

No caso de produtos que não tenham códigos, de fabricação própria, remanufaturados ou montados indicamos a criação dos EANS através da plataforma CNP (Cadastro Nacional de Produtos) da GS1 (organização sem fins lucrativos que desenvolve e mantém padrões globais para comunicação empresarial).

SKU

Existem diversas formas para criar SKUs para os seus produtos, estaremos apresentando algumas delas. Você pode escolher a que for mais conveniente, porém o ponto mais importante que não pode ser deixado de lado é que:
"Os códigos precisam ser únicos para cada produto, não se deve cadastrar o mesmo código para produtos diferentes!"

Alguns dicas para criar os códigos:

  • NÃO crie números de itens com significado; não tente usar o número do item para descrever seu produto. Isso só tornará seus números mais longos e mais complicados. Guarde esta informação para a descrição do item.

  • NÃO use o número de série ou código do fabricante para o seu SKU. Esses números costumam ser muito longos, e além disso, se você mudar de fornecedor ou o fabricante alterar o número, isso se tornará sem sentido para sua organização.

  • Mantenha os números dos itens curtos, mas não tão curtos que possam ser confundidos com outros números. Normalmente de 4 à 8 caracteres serão suficientes.

  • Considere usar algumas letras. Elas ajudarão a distinguir ainda mais os números dos seus itens de outros números, e aumentarão muito o número de possibilidades, ao mesmo tempo em que mantém o comprimento total do número do item o mais curto possível.

  • Não use caracteres especiais que possam confundir pessoas ou softwares. Por exemplo, usar uma vírgula no número do item pode parecer uma quantidade ou um preço. Usando um "/" pode resultar no Excel formatando seu número como uma data. Símbolos como "<", ">" e "*" podem ter consequências indesejadas ao mover dados entre softwares e planilhas. Tente manter seus números de itens simples e alfanuméricos, sempre que possível.

Métodos de criação

1º - Sequencial
Neste modelo você pode simplesmente iniciar a criação com algum número (Ex.:  1 ou 1001) e seguir conforme vai cadastrando os produtos (em 2 ou 1002, ...). Em todos os métodos, mas nesse em especial, deve estar bem atento para não repetir um código por falta de atenção. Por isso, tenha uma lista ou planilha e comece a cadastrar.

 

 

2º - Variação Característica
Se você possuí muitos produtos que tenha diferenças de características (Voltagem, Tamanho, Cor) este método pode ser interessante. Você pode criar um código base para seus produtos (Ex.: Blusa de Zípper- SKU: 1812), uma base de códigos por características (Ex.: Tamanhos - P= 1, M= 2, G=3) e variações (Ex.: Cores - Azul=1, Vermelho= 2, Verde= 3).
Produto: Blusa de Zípper G Vermelho - SKU: 181232

 

 

3º - Identificação de categoria
Contanto que você não tenha mais de 99 departamentos ou mais de 9999 produtos em um determinado departamento, esse sistema funciona e é simples de inserir e manter em organizado.
Neste padrão, os primeiros 2 números representam cada categoria de mercadorias. Os próximos 4 números são um sistema de numeração sequencial. 

 

 

Agora basta usar estas dicas, escolha um método que melhor se encaixe a sua operação, abra sua planilha e comece a organizar os seus produtos para levar sua empresa à um novo nível!
Caso prefira, acesse nosso manual sobre o tema, faça o download clicando aqui